Marcadores

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Você. Você. Você

Logo eu, tão volátil que sou, tive em você a minha única certeza.


A minha ruína, a minha redenção.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Espera

Meu novo amor já espera por mim,
Numa esquina, talvez um jardim, 
Não sei, mas ele já espera apressado 
E aflito por mim e eu vou até ele sim.

As cores

Não acredite nas cores, elas mente pra você.
Teus olhos te enganam e não cansam de te enganar, principalmente se está apaixonado.
Então, não acredite nas cores, elas mentem pra você.

domingo, 13 de novembro de 2016

Como Matar O Amor



Retire pouco a pouco o cuidado.
Adicione doses de indiferença.

Corte toda a vontade que possa existir.
Substitua por porções diárias de covardia.

Vá embora sem nem saber o porque,
Vá embora sem nem olhar pra trás.

Vá embora como quem se sente desconfortável em ficar
Vá embora como quem vai esquecer tudo que viveu.

Vá embora como quem nunca mereceu ficar.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Ele, Ela, Ela, Ele... Eu



Ela parecia ter saído de uma daquelas músicas nórdicas de metal pesado, eu a olhava, as vezes fada, as vezes rainha.
Ele, ele me parecia a perfeita contemplação que um homem deveria ser, sempre tão sério com aquela barba alta, mas bem feita, olhos negros, contrastando com a pele alva que nem o sol era capaz de abalar.

Ela que consegue misturar com perfeição todos os acordos ritmos e tons, eu não sei de que mundo ela vem, que planeta habita e que sonhos tem ao repousar.
Ele, ah, o que eu sei sobre ele? Tão pouco quanto nossos encontros ao meio dia e meia duzia de horários trocados na condução que me conduz, não sei pra onde, mas espero que seja em sua direção.

Ela que conheço a tanto tempo e nem ao menos sei como é a voz, ela que vem de outro pais, eis que de tão longe resolveu habitar logo aqui, bem aqui no meu coração
Ele que não faço ideia de onde veio ou quando passou a me notar, sei de seus passos firmes que vão para o outro lado e eu só quero acompanhar.

Ela de olhos vermelhos, ele de pupilas turvas e negras
Ela, ele, ele, ela, eles que vão para qualquer direção que eu mal sei limitar.
Eu, que sempre busco o amor nos lugares errados dou risada e sinto calma ao perceber essa doce angustia que resolveu meu peito assolar, ele, ela, não sei onde quero ficar, talvez, vai saber, eu queira mesmo só olhar.

Afinal, ele, ela, ele ela, são tão lindos! Tão intensos, não vejo mal algum de assim estar, e querer assim permanecer, ser, ser sem ter, só contemplar.

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Gosto destes teus olhos que me guardam com ternura e com luxúria, bem dentro de seu inquieto coração.

terça-feira, 13 de setembro de 2016

O que eu quero


Quero viver coisas incríveis com você.
Caminhar pelo deserto as 3 da manhã, nadar nua num poço de água cristalino as 4, quero subir uma montanha a meia noite e cruzar a cidade de trem na penumbra da noite e ver todas as luzes dela em seus olhos cansados depois de um dia longo. 
Eu quero dançar com você uma meia valsa ao meio dia, e esquecer da hora do almoço de tanto te ouvir falar, eu quero as melhores recordações de sua infância e me deliciar com sua forma de rir e me lembrar a cada segundo o som de sua risada enquanto a gente nada as 10 da manhã num mar tão azul quanto salgado e quente como o verão.
Eu quero fazer apneia no polo sul e aquecer minhas mãos na lava de um vulcão no Hawaii, eu quero gritar EU TE AMO no meio de uma multidão mesmo sem ninguém ouvir, eu quero te acordar com beijos 4 horas antes da gente ter que pegar aquele avião e visitar todos os quartos de todos os hosteis possíveis que a gente achar na promoção.
Eu quero montar barraca numa caverna e ficar de noite vendo as estrelas e escutando os sons dos espíritos das florestas do seu lado e me aquecer com o calor do seu corpo enquanto ele envolve o meu, eu quero, ah, como eu quero fazer amor contigo em cada ponto cardinal da Rosa dos Ventos e me embriagar com todas as bebidas alcoólicas do mundo, e dançar, dançar mesmo que sem jeito cada canção que eu puder ouvir, e vou cantar as que eu conseguir aprender também mesmo que minha voz seja horrível.
Eu quero não dormir a cada noite que a gente estiver junto, vendo o sol nascer, depois dormir até meio dia, eu quero o fuso horário mais louco e dormir cansada em qualquer lugar enquanto você reclama que não se adaptou e que não consegue dormir, mas eu sempre dou meu jeito de te cansar. 
Eu quero que nossa rotina seja não ter rotina, quero ver os raios tao próximos de mim que eu possa sentir o chão vibrar e correr na chuva enquanto não me importo como está meu cabelo e sim minha alma nesse momento.
Eu quero fazer comidas diferentes de cada lugar que eu visitar e aprender pelo menos 4 palavras diferentes de cada um deles, eu quero conhecer pessoas e histórias diferentes, eu quero ser tocada, eu quero sorrir, eu quero chorar, meu bem, com você eu quero o mundo inteiro de mãos dadas.
Eu quero as coisas mais fantásticas possíveis: uma viagem dando a volta ao mundo, ou um domingo deitada num colchão sentindo seu coração pulsar manso, ah, eu quero tudo isso, de novo e de novo e de novo e de novo, com você, eu quero sempre, e com você o mundo é muito pouco meu amor, eu quero muito mais, com você. E não existe nada melhor não.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Empire

Desejo ao meu adorado amor que ele sinta todos os dias saudade de mim, mas não muita, não quero que ele sinta minha falta até doer sua alma, não, não, longe de mim! 
Desejo que ele sinta um pouquinho de saudade, daquelas que faz você sorrir ao ler uma mensagem e se derreter com um boa noite, daqueles que te faz pensar, 'como será que está o dia dele?' 'como vai você? Eu preciso saber de sua vida...'
Eu quero que algum pedacinho dele, lembre, todos os dias que o mundo pode se resumir em um colchão ou um sofá, dois pratos de estrogonofe e uma série de terror na tv.
Eu espero mesmo que ele não esqueça como é ficar acordado até as 5 da manhã e não conseguir dormir de tanto rir.
Quero que lembre como eu posso dançar desajeitada quando acho que ninguém está olhando, mas os olhos dele e o riso também, estão logo ali, a meu alcance, para minha vergonha e glória.
Gosto quando os olhos dele estão perto de mim. Gosto de ouvir a respiração calma dele quando dorme, ou como estranhamente ele move os dedos dos pés quando está dormindo, gosto como ele me abraça, e por isso, eu espero que ele se lembre de meu calor todos os dias, assim como eu lembro do dele.
Desejo escrever cada vez menos, porque, ao contrário de um mal sinal, isso quer dizer que eu tô vivendo as poesias com ele, todos os dias, espero que ele queira vivê-las comigo todos os dias também. Quero que o coração dele se encha de alegria diariamente ao pensar em mim, e mais do que qualquer outra coisa, eu espero que todos os dias o tempo e o espaço queira nos juntar, só um pouquinho, por um tempo assim como a eternidade de todas as vidas que podemos ter. Isso é querer demais? É sim, eu nunca fui de querer pouco, nem ele também.

quarta-feira, 20 de julho de 2016

A Dança da Noite

A noite tem uma dança.
A dança está solta no ar.
Ela baila na cortina, ela norteia a neblina, nas nuvens e no luar.
A dança dança de noite.
Assombra e enamora quem quer.

A noite tem uma dança.
A dança está solta no ar.
Mas não pense que é você quem comanda.
A dança é que comanda você.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

(A)mar

Gosto.
Dessa mar que é estar a eu lado.
Por vezes revolto, cheio de aventuras, horizonte turvo, sem saber pra onde vou.
Onde isso vai me levar.
Por vezes tão calmo quanto uma manhã de domingo, você dormindo a meu lado.
Preguiça de despertar antes das 10. Vontade de ficar pra sempre.
Como um mar calmo de água cristalinas, que muda de cor de tempo em tempo.
Que a gente não cansa de contemplar.
Gosto.
De como nosso amor muda com o tempo, com o álcool, com o horizonte.
De como tantos podemos com os mesmos rostos, com os mesmos lábios, a mesma cara.
A alma nunca é a mesma.
Só o amor é constância de mudança revolta e calma, no cais do meu peito, porto do seu amor.
E disso? Disso eu gosto.